Programa Estratégico Meio-regional Enoturismo Chile

Programa Estratégico Meio-regional Enoturismo Chile

Este programa trabalha para o desenvolvimento e fortalecimento do Enoturismo no Chile de modo integral, promovendo e difundindo o setor tanto a nível nacional como internacional. Oferece uma proposta atraente, inovadora, competitiva e sustentável, fomentando constantes melhorias na qualidade dos serviços e as melhores ferramentas de conhecimento para a indústria vinícola. Tudo isso através de uma governança pública-privada participativa, permitindo assim tomar decisões de acordo comum. Paralelamente, tem o objetivo de promover a inovação, qualidade e sofisticação como fatores estratégicos que contribuem para o desenvolvimento de produtos enoturísticos competitivos em cada uma das regiões do país. Para tal, o programa se enfoca em fortalecer as capacidades empresarias e de capital humano, para uma melhor gestão dos produtos associados ao turismo do vinho, inteligência de mercado, inovação e competitividade.

Visão

Em 2016, o enoturismo no Chile será uma actividade imperdível para os turistas nacionais e estrangeiros. Com uma oferta diversa de serviços, integrada, sustentavél, com qualidade e representativa de cada território. Esta atividade será capaz de incrementar a quantidade de visitas, alcançando assim um maior gasto por turista, impactando positivamente o desenvolvimento dos vales vinícolas e, conseqüentemente, acrecentando a renda do país.

Objetivos

Governança

O principal objetivo da GOVERNANÇA DE ENOTURISMO CHILE é favorecer a articulação e a colaboração entre os setores público e privado envolvidos no programa, estabelecendo os mecanismos necessários para o desenvolvimento desse setor e consolidando um sistema de articulação Meio-regional.

A importancia da Governança de Enoturismo Chile recai no trabalho colaborativo entre os diversos integrantes do projeto, tal como na co-criação e establecimento de acordos que favoreçam seu desenvolvimento. Para isso, se estabelece uma estrutura funcional de gestão, com a participação pública e privada, que permita acelerar o proceso de desenvolvimento do enoturismo sustentável no Chile, através do cumprimento de um roteiro previamente definido.

Para isso, se apresenta uma composição e estrutura de trabalho que permite visualizar e organizar as funções dos diversos setores que a conformam, reconhecendo o papel articulador e gestor de empresarios, comunidades e instituições públicas, facilitando espaços de interação que permitam fortalecer o capital social.

EQUIPO DE TRABAJO – ENOTURISMO CHILE
Presidente
José Miguel Viu Bottini
Gerente
Alicia Ortíz
Coordinadora de Proyectos
Paula Rendich
Periodista
Juan Jaeger
ENTIDAD GESTORA – I+D VINOS DE CHILE
Gerente
Patricio Parra
Jefe de Proyectos
Paulina Flores
DIRECTORIO
1
Presidente del Programa Estratégico Enoturismo Chile
2
CORFO
3
Subsecretaría de Turismo
4
Servicio Nacional de Turismo – SERNATUR
5
Federación de Empresas de Turismo de Chile – FEDETUR
6
Vinos de Chile A.G.
7
Movimiento de Viñateros Independientes – MOVI
8
Región del Maule (Valle Maule y Loncomilla)
9
Ruta del Vino Valles de Curicó S.A.
10
Asociación de Viñas de Colchagua A.G.
11
Asociación de Viñas de Casablanca A.G.
12
Valle del Maipo – Corporación de Promoción Turística de Santiago
13
INACAP
14
ODEPA – Oficina de Estudios y Políticas Agrarias
15
Fundación Imagen de Chile
16
ProChile
17
Asociación Chilena de Empresas de Turismo – ACHET

Sustentabilidade nos vales vinícolas

É um dos objetivos estratêgicos que procura promover Enoturismo Chile, e fazem parte das actividades turísticas vinculadas ao vinho. Pretende se criar um modelo de desenvolvimento enoturístico ambientalmente sustentavel, com um texido empresarial competitivo, socialmente responsável e comprometido com o seu ambiente.

No âmbito das iniciativas do programa de Enoturismo Chile tem aquela de incrementar os níveis de sustentabilidade nas áreas vinícolas, melhorando a eficiência e gestão partindo da definição de padrões que contribuam ao desenvolvimento de uma oferta enoturística diversa e representativa de cada vale vinícola, elevando a qualidade e competitividade da oferta existente através de um código de enoturismo.

Uma das ferramentas existentes é o Código Nacional de Sustentabilidade, criado pelo Vinos de Chile. É um instrumento de carater voluntario, orientado a incorporar práticas sustentáveis nas companhias vinícolas nacionais, baseadas nos requisitos em três áreas complementares: o vinhedo (área verde); a bodega (área vermelha) e responsabilidade social corporativa (área laranja).
A partir do presente ano, estableceu – se o compromisso de avançar para que o enoturismo se torne na quarta área do código, permitindo assim que as empresas vinícolas sejam certificadas, mesmo assim como os produtores de uva e bodegas de vinho. Tuda a informação sobre sustentabilidade próximamente no:

www.sustentavid.org 

X